Posts

Como anda a Segurança em Brasilia?

O que está havendo com Brasília? – Episódio 2

O que é Empresa Júnior?

O que é uma Empresa Júnior?

Você está na graduação (ensino superior) atualmente?
Se sim, pode ser uma oportunidade para que você conheça mais de perto uma empresa júnior, participando deste movimento.

Mas você pode estar se perguntando: por que apenas se estiver na graduação posso ter essa oportunidade?

Eu explico, Empresa Júnior é basicamente uma empresa criada dentro de uma universidade com o intuito de trazer vivencia pratica dos conteúdos teóricos abordados em sala de aula para os alunos.

Assim sendo a missão das EJs normalmente estão relacionadas a contribuir com a formação dos participantes, isso ocorre desde a fundação da primeira Empresa Júnior do mundo que foi criada em 1967 na Escola Superior de Ciências Econômicas e Comerciais de Paris (L’Ecole Supérieure des Sciences Economiques et Commerciales) na França, que se originou buscando complementar os conhecimentos do universitário por meio da realidade empresarial.

Após o surgimento do “Movimento Empresa Júnior” logo em 1969 haviam mais de 20 Empresas Juniores na Europa.

Iniciando assim um movimento com um crescimento maior a cada ano, porém como no Brasil há uma demora da absorção de práticas de atividades desenvolvidas mundialmente somente em 1987 o conceito veio chegar ao Brasil e em 1988 foi criada a primeira EJ Brasileira, a Junior GV, formada por alunos dos cursos de Administração, Direito e Economia da FGV-SP, que mantem-se em atividade até os dias atuais.

Após a criação desta pioneira muitas outras EJs foram criadas e com isso também confederações regionais, nacionais, etc.

Em 1993 foi realizado o primeiro Encontro Nacional de Empresas Juniores (ENEJ) que continua a ser realizado anualmente por meio da Brasil Júnior e das Federações Estaduais e Distritais.

Normalmente as Empresas Juniores prestam consultoria para micro e pequenas empresas primeiramente, no entanto podendo ter um publico diferenciado deste de acordo com suas atividades e experiência no mercado.

Certo e como eu entro nisso?

Isso e outros detalhes você pode acompanhar por meio deste vídeo, ou lendo abaixo sobre como foi este processo.

Logo que iniciei a Universidade soube que existia uma Empresa Júnior, a qual não fazia a mínima ideia do que era, no entanto como sempre fui curioso sobre empreendedorismo e também participei de uma Empresa composta por alunos durante o ensino médio, a MakeWay Produção de Eventos, então acreditei que seria algo semelhante e fui procurar saber mais a respeito, logo conheci a JUNIP Brasília após ver um cartaz sobre o processo seletivo, no entanto não consegui seguir com a ideia em frente dada as ocupações.

Porém logo no segundo semestre vi novamente a divulgação do processo seletivo e enfim entrei, sendo aprovado.

Posteriormente iniciou o programa trainee e passei a gostar cada vez mais da prática que desempenhava na Junip.

Sendo aprovado no programa trainee tornei-me Consultor de Recursos Humanos dadas as experiências que possuo com os procedimentos de Seleção de Pessoas, etc.

No entanto após realização de um processo seletivo e parte do programa trainee, acabei mudando de área, passando para o cargo de Consultor de Marketing, dada minha atuação prestando consultorias na área do Marketing Digital, cargo no qual mantenho até os dias atuais.

No entanto recentemente fui escolhido como o próximo Presidente da JUNIP, cargo o qual assumirei ao término deste semestre (2016/2).

Assim sendo atualmente atuo em cogestão juntamente com a atual diretoria executiva, acompanhando os projetos realizados e as práticas para que quando assumir o cargo possa dar prosseguimento as atividades já realizadas.

Enfim espero que tenha conhecido um pouco sobre o Movimento Empresa Júnior e sobre a JUNIP Brasília.

Aproveite que atualmente somos líderes mundiais em número de EJs e conheça uma para que possa participar, se ainda não tiver uma EJ na sua Universidade, seja você o criador dessa iniciativa e contará com o apoio da Federação do seu Estado e da Brasil Júnior para desenvolver este projeto.

 

Abraços, Washington Coutinho

Os vídeos no Canal Washington Coutinho voltaram.

Volta do canal do Youtube

No segundo semestre de 2015 criei o canal no Youtube para divulgação de conteúdos interessantes e compartilhamento de conhecimentos, assim como a Página no Facebook, no entanto surgiram diversas atividades para serem desempenhadas no primeiro semestre de 2016 que tive que abrir mão por um período das gravações, edições e postagens para me empenhar nas demais atividades. Sei que isso talvez pareça uma desculpa, então vamos falar um pouco sobre em que estive ocupado…

Para aqueles que tiverem meio com preguiça de ler tudo abaixo veja o vídeo a seguir, que explico o que aconteceu e as novidades, mas indico a leitura para entender melhor sobre cada ponto.

[video_player type=”youtube” width=”460″ height=”259″ align=”center” margin_top=”0″ margin_bottom=”20″]aHR0cHM6Ly93d3cueW91dHViZS5jb20vd2F0Y2g/dj1FV0ZpRkIyR0xrdw==[/video_player]

Durante este semestre fui Coordenador Estadual do Estudantes Pela Liberdade estando a frente de 27 Coordenadores Locais, auxiliando-os na criação e no desempenho de suas atividades, projetos, etc, assim sendo tive que demandar tempo para que honrasse essa responsabilidade, além disso como Coord. Estadual organizei uma Conferência Estadual, na qual também fui apresentador da mesma, além de estar envolvidos nos demais eventos e grupos de estudos que tiveram reuniões aqui no Distrito Federal.

Em decorrência disso fui também convidado para palestrar na Conferência Estadual dos Estudantes Pela Liberdade em Goiás, na qual palestrei com o tema “Uber x Táxi – Proibição ou Legalização?”, levando um pouco das minhas experiências e conhecimentos sobre este assunto fundamental para mais de 200 participantes que possuíam o interesse sobre o tema. Uma experiência fantástica com um público bem informado sobre o debate presente neste assunto que precisa de pressão nas discussões para avanço das ideias que podem ajudar diversas pessoas.

Além disso, estive bastante empenhado com consultorias, pois atualmente atuo com Marketing Digital e esta área precisa de uma atenção presente nas atividades para que nada saia fora dos trilhos, para isso também foi necessário que me empenhasse na busca de conhecimentos para melhor atender os clientes, assim fazendo alguns cursos sobre os assuntos relacionados, tais como: lançamentos digitais, E-mail marketing, Facebook marketing, Youtube marketing, Inbound, dentre outros diversos cursos relacionados a este também tive que dar um enfoque no aumento de produtividade, para isso estive pesquisando e aprendendo bastante sobre a área.

Como consultor também estive presente na elaboração de sites, áreas de membros, conteúdos, campanhas de e-mail marketing, segurança web, hospedagem de site, criação de página de Facebook, campanhas de anúncios em Facebook Ads e Google Adwords, SEO, dentre outras atividades as quais possuo experiência e conhecimento.

E também tive que demandar atenção para as atividades da Empresa Júnior da qual participo, a JUNIP Brasília, que está passando por uma grande transformação, assim no início do semestre auxiliando na elaboração, avaliação e execução do processo seletivo e também do programa trainee, no qual acompanhei os trainees também nas atividades durante os ciclos, solucionando dúvidas para que os mesmos se desenvolvessem tornando-os ótimos consultores. Além destas atividades também realizamos projeto de consultoria voltada para a área de Marketing, trabalhando com reformulação de mídias sociais e assuntos relacionados a qual estive gerenciando o projeto dada a experiência por já atuar na área. Assim sendo do cargo como consultor de recursos humanos, passei para consultor de marketing… Essas foram tarefas principais, além de diversas outras que foram solucionadas no decorrer do semestre.

Sem falar nas atividades da Universidade que também se intensificaram, mas costumo levar numa boa estas…

Dada à explicação do que andei fazendo quando sumi, aqui estou de volta para compartilhar mais conhecimentos e aprendizados, agora além do canal do Youtube e da página no Facebook teremos também o site com artigos especiais para disseminar ainda mais conteúdos e informações. Com a volta do canal estou estabelecendo para colocar vídeos semanais, ainda precisarei verificar como organizarei melhor para definir um dia especifico para trazer vídeos novos, para isso vou fazendo experiências para ver o melhor dia e horário…

Assim sendo aceito sugestões sobre temas, conteúdos e informações que desejarem ver no site, em vídeos e etc.

Agradeço a quem acompanhou até aqui, grande abraço e até mais.

 

Gatilhos Mentais

Você sabe o que são “Gatilhos Mentais”?

Já ouviu falar em gatilhos mentais? Sabe como funciona? Sabe como funciona o “modo automático” do nosso cérebro?

Bem, provavelmente já tenha ouvido falar, mas o que é? São palavras ou ações que estimulam uma reação, utiliza como na Psicologia Behaviorista afirma que as ações são decorrentes do ambiente os quais há um estimulo ambiental e isso gera uma resposta, assim é tratado os “gatilhos mentais” são utilizados para obter uma resposta desejada.

Porque isso acontece? Por conta da forma de trabalhar do cérebro humano que transforma ações em automáticas para que possamos faze-las mais rápido, por exemplo você não pensa o que fará quando vai abrir a porta, não pensa no jeito que pegará na maçaneta e virar, pois é uma ação automática, uma forma para que possamos tomar decisões rápidas.

São considerados como técnicas de persuasão. Os gatilhos mentais são bastante utilizados atualmente, por exemplo quem nunca ouviu um “é só até hoje” ou “esse é o último no estoque” e normalmente tais frases convertem um alto número de vendas.

Isso acontece pois segundo estudo realizado pela AAAS (AMERICAN ASSOCIATION FOR THE ADVANCEMENT OF SCIENCE) o ato de escolha consiste primeiramente na decisão inconsciente, após isso é passado para a consciência dando a impressão de tomada de decisão racional e por fim é realizada a ação de acordo com o que foi decidido anteriormente. Como dito anteriormente no exemplo de abrir a porta, é uma decisão inconsciente inicialmente pela necessidade de entrar ou sair em um local que passa para a consciência assim você “pensa que deverá abrir a porta para entrar ou sair do local”, assim você realiza a ação, sem pensar nos modos exatos, os músculos que devem mexer e etc.

Assim existem diversos tipos de gatilhos que despertam ações, alguns exemplos:

  • Porque: É utilizado este gatilho para informar ao cérebro que é algo importante pois tem uma explicação lógica para ser realizado. Ex: Em uma fila de copiadora é dito ao primeiro “Posso passar na sua frente para tirar cópias, porque eu estou muito atrasado para entrega-las?”. Tal gatilho gera empatia e uma forma de explicação racional, ou seja dá uma razão para que seja realizada.
  • Histórias: Nos fomos treinados por anos a ouvi-las, nada causa mais engajamento que uma boa história, assim quando você conta a pessoa se prende ao assunto e estará mais propensa a realizar uma ação próxima a narrada pela história pelo efeito do espelhamento. Este é um gatilho muito poderoso para influenciar as pessoas. Ex: Você vai comprar um sapato e o vendedor conta que aquele não é um sapato qualquer que tem uma história interessante da fabricação dele e conta brevemente para você, provavelmente o interesse que você terá no mesmo será maior, como prova disto são produtos ecológicos nos quais muitas pessoas compram pela sua história, não pelo produto.
  • Prova social: Pessoas olham as outras pessoas para obterem pistas de como agir, se você poder mostrar a elas que não estão sozinhas, então você vence. Por exemplo se você está em uma cidade na qual possui 2 restaurantes um em frente a outro e você não conhece ambos e vê em um deles um número maior de pessoas e no outro quase vazio, automaticamente você pensará que o restaurante mais cheio possui uma comida melhor ou algum atrativo pelo número de pessoas no interior.
  • Escassez: Quando há menos de alguma coisa, as pessoas vão inerentemente querer mais, quando há prova social normalmente mostra que há escassez. Como no exemplo que citei anteriormente da “última peça” gera um sentimento de perda se não adquiri-la, motivando ainda mais a pessoa para a compra, se você sabe que só existe mais aquele último modelo, provavelmente pesará muito mais a decisão para que adquiri ou poderá perder a oportunidade.

Enfim são diversos, no entanto explica-los em um paragrafo é uma tarefa complicada, portanto se te interessou o assunto, comenta aqui embaixo o que você achou e se desejarem aprender mais eu posso fazer um novo post para falar sobre esse assunto.

Não esqueça de compartilhar com aqueles que possam interessar no assunto, curtir…

Abraço,

Washington Coutinho

Qual preço do seu sonho?

Sonhar não custa nada, mas para realiza-lo é preciso estar disposto a pagar o preço do esforço, dedicação e muitas vezes ser chamado de louco por sonhar grande. Porem como dizia Jorge Paulo Lemann: “Ter um sonho grande dá o mesmo trabalho que ter um sonho pequeno”, ou seja, se é para sonhar, não tenha medo de sonhar grande, pois se você atingir o plano médio já estará a frente daquele que sonhou o plano mínimo.

Assim vemos que muitas pessoas preferem serem “realistas” e não sonhar tão alto, mas a essas eu pergunto como alcançará grandes resultados sonhando apenas com os pequenos? As grandes inovações foram na contramão da opinião pública, enquanto diziam serem impossíveis suas ideias se tornarem realidade os inventores não davam ouvidos, apenas as realizava. Assim como Thomas Edison precisou errar mil vezes antes de enfim conseguir criar a lâmpada. Chegaram a perguntaram pra ele, “como foi errar mil vezes antes de criar a lâmpada?” E sua resposta foi: “eu não errei mil vezes, eu aprendi mil formas de como não se fazer uma lâmpada”. O importante nesse ensinamento é que não fique insistindo na mesma forma esperando resultado diferente, adeque de acordo com as necessidades, aprenda com cada erro, até acertar.

É mais fácil você errar primeiro, o fracasso não é o último resultado para aquele que não desiste do seu sonho, assim quando tropeçar não fique reclamando pela pedra deitado no chão, levante-se e continue a caminhada. Você não se torna conhecido pelos mil erros, mas pelo único acerto final. Então não tenha medo de sonhar grande, tropeçar, cair, essas são partes do caminho para grandes transformações.

Em minha vida eu também tropecei, cai, me levantei, chorei, sorri, comemorei e também tive vontade de jogar tudo para o alto, mas o que me motivava a seguir em frente era maior, como dizia Zig Ziglar: “Motivação e banho são coisas que deve tomar diariamente”, por isso se motive todos os dias, não espere que os outros façam isso, recompense-se pelos passos que der em direção ao seu sonho e poderá alcançar resultados surpreendentes. Sonhe pois não custa nada, mas pague o preço da realização.

Abaixo tem o primeiro vídeo que publiquei em meu canal do youtube falando sobre esse assunto, se você ainda não viu, assista:

Não perca os próximos vídeos também se inscrevendo no canal: https://www.youtube.com/channel/UCIt-Rms7GjckXMn4ZNKHbvg?sub_confirmation=1

Comente abaixo o que você pensa sobre esse assunto? Você já desistiu de sonhos também?

Se gostou compartilhe nas redes sociais através dos links abaixo ou através da barra na lateral esquerda.

Grande abraço,

Washington Coutinho